agosto 17, 2009

agosto 07, 2009

A Carta de Amor Perfeita...para Mim

Inspirada pelo António, o Hermes da Blogesfera, resolvi participar no Vou de Colectivo escrevendo uma carta de amor.

Não sou eu a escrever a alguém. Sou eu a escrever POR alguém. Esta é a carta de amor que eu gostaria de receber...



"Minha IdoMind,


Hoje é um dia em que me deixei de importar com tudo aquilo que sempre considerei tão importante. Hoje não me faz diferença o que possam pensar de mim. Também não tem qualquer relevância garantir que o dia de amanhã virá como todos os outros – sem surpresas, controlado e controlável. Hoje, o homem que dei a conhecer ao mundo deixou cair a roupa e mostrou-se.


Sabes porquê?
Porque te vi.



Mais bonita que nunca. Estavas a sorrir, com esse teu sorriso de menina que nos faz acreditar em coisas boas. Seguravas as mãos de alguém. Vi-te, como te vejo sempre, a dar. Com honestidade. Com pureza. Quase chorei ao olhar para ti a seres tu. Tive vontade atravessar a estrada a correr só para te abraçar. Para te sentir por um instante. Para respirar a tua luz.

Mas não atravessei a estrada. Não corri, nem te abracei. Nem sequer te falei. E fui para casa a sentir-me menor. Trouxe uma tristeza que me atirou para dentro de mim.
Que tinha eu a perder em falar contigo. Porque não dizer-te simplesmente que devolveste a vida ao meu coração.
Que mudei.Que voltei a ser adolescente.Que passei a fazer tontices como ir almoçar mais cedo apenas para me cruzar contigo nas escadas. Que disse a todos que fumava para poder fazer mais pausas, que aproveito para te ir espreitar. Que flutuo o resto do dia depois de me cumprimentares com os dois beijinhos que deixam o sol a brilhar no meu rosto.

Que adoro o teu perfume. Adoro. Há noites em que me deito com esse odor. Parece que estás ali. Às vezes acho, que há força de te desejar tanto, que uma destas manhãs quando abrir os olhos, tu vais estar deitada a meu lado. E eu vou ficar quieto a sonhar com o poder de parar o tempo para que fiques mais um bocado com a tua pele misturada na minha.

Gosto tanto de ti. Da tua diferença. Dizes o que pensas e o que sentes. Sem medo. Não deixas que a vida te polua. Resistes imaculada às subtilezas dos relacionamentos humanos. E respeito-te por isso. Não temes assumir-te. No bom e no mau. És uma mulher valente, que idealizo a combater comigo, de mão dada,tudo o que turva a verdade da alma.

E quando falas de sinais, das coincidências que nos levam ao encontro das nossas verdadeiras escolhas, da lua em peixes ou “ se não aconteceu é porque há outros planos preparados para nós”, fico completamente extasiado. Nunca acreditei em grande coisa, mas confesso-te que me apetece ir para esse teu mundo de realidades mágicas e de energias divinas generosas.Tenho vontade de conhecer esse teu Deus bem disposto, Pai compreensivo e atento. Queria pedir-te que me levasses a voar contigo e me mostrasses o que está para lá da terra onde me construi.

Como vês, estou apaixonado…

Hoje resolvi ser um pouco tu e deixar que as minhas palavras fossem ditadas apenas pelo amor. Por este amor desarmado, desinteressado e tão grande que tenho por ti.
És uma romântica. Eu sei. Vais gostar de receber esta carta. Não sei se vais gostar que seja minha. Mas por mim, por nós e por tudo o que é possível, hoje não me importa.

Acredito em imortalidade desde que vi o meu reflexo nos teus olhos. Estava a olhar para mim, mas não era eu. Percebi que há muito és o amor das minhas vidas.Tenho andado à tua procura em muitos sítios. Em vários tempos. Em mais braços do que devia.

Encontrei-te, finalmente. E isso é tudo o que me importa."


Gostaria por fim de dizer que nenhuma carta de amor deve ficar por escrever.Por tudo o que é possível...

IdoMind

about love letters
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...