novembro 18, 2010

Para ser notado, sê do contra

Será que há pessoas perfeitas? Deve de haver. Só assim consigo entender a voracidade de algumas críticas ao comportamento alheio. Só pessoas perfeitas já perderam o tempo suficiente consigo para perder tempo com os outros. Já tiraram as lascas dos olhos e por isso vêm os enormes galhos que pendem das outras vistas. As pessoas perfeitas vêm melhor, pensam melhor e andam bem mais depressa. Devem andar, porque sempre estão à frente de toda a gente.

As pessoas perfeitas podem, com a legitimidade de quem sabe o que vai no coração do lado, julgar o que é bom e o que é mau. Determinar o que é fútil e o que é importante. Prescrever formas de estar e de agir. Exigir que concordemos com elas. Afinal são perfeitas…
Por enquanto ainda ando meio ocupada a entender-me. Continuo a seguir as raízes da minha árvore, a ver onde me levam. De onde venho. Quando a razão falha em explicar algumas dores talvez não haja nenhuma razão, apenas um esquecimento. São muito longas algumas histórias e às vezes, a meio, não nos lembramos de como começou. Da personagem irritante que nos consegue tirar do sério. Nos piores dias! Ou da outra cujas palavras magoam muito mais que todas as outras. E deixam eco. Da que sabe fazer-nos rir. Dos heróis que persistem ao nosso lado. Ombro a ombro, capítulo a capítulo…

Eu não sou uma pessoa perfeita. Ainda oiço mais do que falo. As perguntas excedem em muito as respostas. Sou aluna. Atenta, mas aluna. Ainda não sei tudo sobre todas as coisas e confio em quem sabe um pouco sobre algumas. Ainda só dou opiniões quando me são pedidas. Ainda admito poder enganar-me. Não ser a portadora da verdade. Ainda permito a liberdade de pensamento. A liberdade de sentimento. A liberdade de cada um Ser. Sem julgar que Eu Sou melhor.
Porque sou imperfeita…
IdoMind
about respect

7 comentários:

Onda Encantada disse...

Sinceramente Ido, e acreditas que algum de nós já atingiu a perfeição?

Sinceramente, acreditas que todos os dias não são uma "batalha" de aprendizagem de algo de novo?

Sinceramente, acreditas, que todos não questionamos o mais fundo de nós para nos encontrarmos, realinharmos, whatever?

Sinceramente, acredito que isso não acontece, em alguem que não é consciente de si mesmo, e aí, (desculpem-me alguns que aqui lerem) incluo os inconscientes e aqueles que chamo de egoicamente conscientes...

Hoje estou pouco politica... bastante cansada e com pouca pachorra de quem não fala ao coração...

É isto! :)

Beijo lindo

IdoMind disse...

Ondinha

Disseste tudo...
Fiquei tão desconsolada com um comentário voluntariamente destrutivo que tive de escrever ou explodia.

Não concordar é uma coisa, devastar quem concorda é outra, muito diferente.

Por também estar cansada, por também estar com pouca paciência, hoje saiu assim, não tão amoroso...

beijos e obrigado pelo video. gostei taaaanto

Shin Tau disse...

"Sinceramente, acreditas, que todos não questionamos o mais fundo de nós para nos encontrarmos, realinharmos, whatever?" Sim, sinceramente acredito!

IdoMind

às vezes também faço isso, são os dias em que decido fugir do espelho e olhar o outro lado, nesses dias sou mázinha...mas depois passa e volto humildemente a olhar para mim! Acho que todos temos um pouco disso.

Mas também acho que há pessoas que só fazem isso!!! Cada um no seu percurso, né!? Até ao dia em que chocam connosco!!!

Já vi que não foi um dia fácil para as manas catita mesmo!!!!

lobe iu

IdoMind disse...

Pois é Sis hoje decidiram chocar comigo.Olha que bela decisão...

Eu assumo que sou mais humana que anjo.Dispenso que venho é lançar-me pedras por isso.

beijos mana

António Rosa disse...

Olá IdoMind

Desculpe não comentar o seu post, mas tenho numa grande ronda a fazer por mais de 30 blogues, para informar que a pergunta que fez à nossa amiga Astrid Annabelle, do 'Navegante do Infinito', já está respondida e temos tudo preparado para publicarmos um post, enorme e magnífico, que é toda uma experiência de vida, no próximo dia 16 de Dezembro, às 7:30 (Portugal) - 5:30 (Brasil), no 'Cova do Urso'.

Em nome da Astrid e no meu próprio, estamos aqui para agradecer a sua colaboração nesta entrevista.

Saudações amistosas,

António

PS: Desculpa o ar formal deste texto, mas é igual para todos. São 34 !!! :))

Pessoas perfeitas? Não me reconheço, nem conheço.

António Rosa disse...

Olá IdoMind

Já é a segunda vez que leio este teu texto. Lindo e necessário. Perfeição humana? Isso existe.

Aproveito a oportunidade de recordar que a entrevista coletiva à amiga Astrid Annabelle, do «Navegante do Infinito» é já no dia 16, quinta-feira. Fica aqui o convite para ir ler a resposta dela à sua pergunta. No 'Cova do Urso'.

Grande abraço

António

Maria de Fátima disse...

Olá querida Ido, lindo texto como sempre.Festas Felizes para ti e para os teus.Beijocas grandes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...