julho 31, 2014

Sou-te



És a flor que eu não cheiro,
os pézinhos de criança
que eu não beijo.
És o pedido que nunca faço
o passeio adiado
o olhar desviado.
És da alma,
o meu melhor pedaço.

És o idioma estrangeiro
o prenúncio de mudança
de um para sempre passageiro.
És a palavra engasgada
a canção da minha vida.
Uma chegada,
com despedida
És Lição inacabada.

És poema, sem saber.
Segredo bem guardado.
És meu e sem te ter
não te posso nunca perder;
Somos Um, somos Fado.

IdoMind

about our eternal little dance

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...