setembro 21, 2009

A Cama

Haverá limites para o amor que se sabe indomável,incorrentável, que se enraíza a cada voo.
Para esta vontade de experimentar. De sentir o sabor. De agarrar um adeus. De tocar os corpos nús, com peles que não mentem.
Gosto de arrepios. Dos que partem depois de nos deixarem num reboliço. De mãos destemidas que tacteiam a vida. E as mulheres. Que lhes adivinham as curvas com suavidade. As mãos gentis de uma alma à descoberta da outra.

Com chocolate ou sem chocolate, seguindo um rasto de velas, pétalas de rosa ou a correr porque já não apetece mais esperar, encontrar a cama onde os segredos se revelam.
Falar. Sem me preocupar em fazer sentido. Permitir que me vejam porque sou bonita.Voltar a rir por todas as vezes que me encolhi e escondi o sol atrás da vergonha.Das oportunidades perdidas de ter me ter conhecido mais cedo. De dizer o que quero ouvir. E depois deixar-me ir pelas palavras para aquele sítio onde já não se ouve muito bem.

Entender que não há pecado. Trancar os errados do lado de fora da porta e levar para os lençóis apenas a pessoa que quero ser. Respeitar-me.
Onde o humano e o anjo se encontram, perguntar que parte de mim ergue mais alto a sua voz. A sua vontade. Ou que parte minha quero calar por aquele momento em que não vou estar sozinha. A que preço estará o amordaçar do ser? Quanto vale a viagem para fora de mim?


Paga-se para manter o que não se quer perder. Mas as perdas não se seguram é por isso que as perdemos. Não se evitam, por isso acontecem. As perdas são as estradas a reencontrar-se. No meu quarto não se constroem atalhos porque sou livre e porque confio. A cada um, a estrada traz o que lhe pertence.


Dar-me é não ter medo. De mim. Do outro. De ir na direcção que escolho.De escolher outra.
Só os corajosos fazem amor. Os outros… não sabem o que fazem.
IdoMind


About love making

21 comentários:

Reyel disse...

Esse texto me faz lembrar de loucuras que fiz, estava mesmo sem juízo, mas apaixonada. Joguei as minhas fichas e ganhei!
Bendita sejas!

Viajante disse...

Olá IdoMind

Meu Deus! tão touro!!
Pois é o amor só nasce da entrega total, nada de coisas mornas.

Beijos

O Viajante

IdoMind disse...

Reyel

Loucuras...hummm tão bom. Este texto é para me convencer a mim mesma a ser mais louca.
O que é isso de ter juizo?
Francamente, olho á minha volta e não sei se ser normal, igual é ter juizo ou a maior das loucuras...
Que achas?

um grande beijo

IdoMind disse...

Viajante

Ah pois é! Os trintas não estão fáceis!!!

Mil beijos

Shin Tau disse...

Lindo IdoMind

este texto pode perfeitamente ser o desenvolvimento da carta "OS Amantes", perfeito!

Força para seres louca e não ligares ao pecado, no fim cá estarei para ajudar no que for preciso. Digo isto porque acho bom saber que haja o que houver, haverá sempre alguém no fim para nos amparar.

Beijocas

Eu Sou Você disse...

"Só os corajosos fazem amor. Os outros… não sabem o que fazem."
Lindo!

Viajante disse...

Olá IdoMind

Diz à Shin Tau para escrever pecado entre aspas.

Beijos

O Viajante

Shin Tau disse...

Viajante

porquê entre aspas? Pecado ou "Pecado" qual a diferença? rrkrkrkrkrk

:***

IdoMind disse...

Viajante

Ia mesmo dizer " Pergunta-lhe tu!"
A Shin tem dias, sabes?lol lol

IdoMind disse...

Shin

Fui ler o teu post e tens razão, adapta-se. Isso deu-me uma ideia de que falaremos logo.
Ainda de mannhã perguntava à Reyel, o que é ser louco? Hoje já não sei.
E eu gostava taaaaanto de fazer uma loucura...Esta educação católica fritou-me!

Sei que estarás sempre aí, do outro lado do Salto.
Amo-te

IdoMind disse...

E a imagem Shin, não é brutal?
Eu adorei. Já passei muito tempo a olhar para ela.

Shin Tau disse...

EHeheheheh

olha não precisamos de falar, passa no Grimoire e vê!!!

Tenho dias?? Mau agora nã percebi!!!

Eu sei minha irmã!! A imagem é atraente :)))))))) inspira à tentação!!! rkrkrkrkrk

IdoMind disse...

Shin, Shin

olho para imagem com um interesse puramente artístico!

estas irmãs mais novas...

Beijoooooooo

Viajante disse...

Olá Pequenas

Afinal que tem de especial a imagem ó bruxinha do oeste?
Já tens posto outras mais sensuais, ou estarei a ficar velho e com falta de vista?

Beijos

Viajante

António Rosa disse...

Querida IdoMind

Loucuras do amor. Ainda me lembro! :)

Nem imaginas como estou agradecido pelo belo comentário deixado à Tereza e ao seu lindo texto, lá no meu blogue. E o quanto isso me alegrou o coração.

Abraço.

Reyel disse...

Minha loucura foi total rsrsrs Precisava escrever era um post contando, mas sou "tímida" rsrsrs
Olha, perguntou-me sobre juízo?
Perdí-o faz tempo! Mas às vezes ele quer ressurgir... Mas o juízo de que falava não era o medo de "pecar" (confesso, um pouco sim), mas o medo de me machucar novamente somado ao medo de ser irresponsável em excesso, e não conseguir carregar as consequências. Aff... certas loucuras não são fáceis, mas podem mudar nossa vida para sempre. Aconteceu comigo... Bjos e bênçãos.

IdoMind disse...

Viajante
Só porque é uma cobra-homem nem sequer vês a beleza da imagem. Não estás nem velho, nem cego, estás programado...

Gosto da imagem porque nos mostra meios homens meios cobra presos no dilema de trincar ou não a maça.

Que aqui é quadrada, o que achei interessante...

Eu disse que o interesse era puramente artístico!

Beijos meu Viajante

IdoMind disse...

Doce António

Por querer que sejam só lembranças estou a preparar-me para cometer um, tipo um up grade que este sistema está a ficar...em desuso.

O que disse é a verdade. E digo-te mais, depois de ter vindo a acompanhar todo o teu esforço, empenho e envolvimento, não sei se Jesus não se safava melhor nesta segunda vinda, criando blog!


(por esta vou mesmo arder nos subsolo mais subsolo do inferno!!)

Beijos António e parabéns mais uma vez

IdoMind disse...

Reyel,

Essa história parece estar mesmo a pedir um post!!Quem sabe não dás um empurrão a quem deixou de acreditar que se pode ser louco e feliz.

E acima de tudo que deixou de acreditar que novo dia traz a possibilidade da mudança.

beijos Reyel e não acredito no medo

Viajante disse...

Olá IdoMind

Pois eu estava a pensar que era a foto do post da Shin Tau.
Quanto à programação entendo a serpente é sempre um papel feminino.

BJS

O viajante

tereza ferraz disse...

Que Texto LINDO!!!
bjs no coração

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...