maio 27, 2009

Olá vida

Hoje é dia do resto dos meus dias. É hoje que estico os braços bem alto e vou destemida encontrar-me com a vida.
Pedir-lhe desculpa pelos adiamentos. Por este tempo em que eu e ela temos estamos suspensos. Pelas esperas que se tornaram a regra. Pela excepção em que a tornei. De hoje em diante a minha vida vai ser por regra excepcional. É isso quero. É isso que mereço. Uma vida excepcional…

Comecei já a dizer sim às ofertas que ela me faz. Que sempre me fez, mas que nunca arranjei tempo para aceitar. Ou vontade. Aquele encontro inesperado, meio clandestino. Aquela gargalhada, inoportuna, tantas e tantas vezes sufocada. O bater de pé, que não fossem as esperas para me fazer respeitar, já teria dado muito lá atrás. Aquele par de braços que me aguardam e que nunca tinha visto antes. Ou não quis ver.

Fiz-me cega à vida. Outras vezes deixem que me cegassem. É por isso que caminho tão devagar. Não vejo onde tenho os pés nem vislumbro o horizonte. Aprendi a andar com cuidado. Esqueci-me de correr confiante em cada etapa. E a meta pareceu sempre tão longe do meu alcance.
Hoje é o dia em que começo a ver melhor. E a andar com fé. Afinal são tapetes de algodão que revestem a minha vida.

Também já disse alguns adeus. Despedi-me da cadeira onde me sentei por todo este tempo. Tão confortável. Tão minha. Ia jurar que já tinha o meu molde. Mas eu não sou moldadora de coisas. E nem de pessoas. Também me despedi desse emprego, ingrato e mal retribuído.
Estou aqui para me moldar. Estou aqui para ser moldada. Estou simplesmente aqui. Para o que a vida e eu decidirmos viver.

Claro que estou com medo. Não sei o que ela quer. Habituei-me aos dias previstos. À segurança de uma agenda. Às pessoas coerentes. À paz das aparências. Habituei-me à minha falta.
Mas hoje estou com saudades minhas. E a minha vida está do outro lado da porta a chamar por mim. Agora ouço-a. Não posso, nem quero fingir-me surda.
Basta de andar de costas. De esconderijos. De vida feita e remendada de "amanhãs" que nunca chegam a hojes.

Hoje é o dia em que me volto de frente para estrada. Sem véus.Só eu e a minha vida, de mãos dadas, coragem no peito e olhos no céu.
Eu mando um postal : )
IdoMind
about the life that waits




17 comentários:

Marise Catrine disse...

Querida Jardineira,
Aprecia bem esta (re)descoberta. Fico feliz por estares no teu caminho.
Venha daí o postalinho, com ilustrações ;)

Beijos

Maria de Fátima disse...

Olá IdoMind desejo-lhe muitas felicidades para o futuro.Beijinhos.

Cucu disse...

Minha querida jardineira. Entra nesta nova vida sem qualquer medo. Tens á tua volta pessoas que cuidarão de olhar por ti. Vive sem complexos. O planeta onde vivemos, não é perfeito, mas é nele que temos de viver e não podemos estar sempre preocupados com a perfeição, porque se assim for, a vida passa-nos ao lado, e quando quisermos retroceder, poderá ser tarde. Se a tua mente, te deu este sinal, agarra-a com todo o teu empenho. Alguém, importante, me disse o seguinte : Faz parte da arte de viver não regatear a oportunidade.
Bem-vinda, beijinhos
Cucu

Shin Tau disse...

É lá...tanta determinação!!! rkrkrkrkrkrk

Antes que me esqueça: Linda imagem, muito bem escolhida!!! ;)

Depois há algumas coisas que não percebo, e porque sei que às vezes temos tendência para não ver bem as coisas) acho que estás a ser muito severa contigo mesma. A rapariga que hoje conheço já faz isso que descreves há muito tempo, talvez não tanto quanto desejavas, mas afinal ela está sempre disponível para os braços novos, para a gargalhada inoportuna e muitos encontros inesperados :), mas acima de tudo para arranjar confusão, dizendo aquilo que lhe vai na alma se assim for de seu agrado.

Quanto ao resto, é esperar para ver, um dia de cada vez e confiar que a estrada é mesmo feita de algodão!!!

Quanto a mim...este texto fez-me ver que eu não sou mesmo nada assim. Talvez chegue a hora em que me abro a tudo e todos, fazendo menos escolhas, controlando menos a minha vida ou talvez não! O importante mesmo é sentirmo-nos felizes todos os dias connosco e com as nossas opções!

Beijos linda e poetiza IdoMind, que a tua vida se abra mais se essa for a tua real vontade

Viajante disse...

Olá IdoMind

Tal como a Shin Tau eu também a vejo já com muitos traços da imagem que no seu texto gostaria de ser.
Mas tal como ela diz a IdoMind está a começar a levantar voo e já escreve palavras com pó de estrela estamos a perder os codigos da sua escrita.

Mais uma maravilha

O Viajante

Eu Sou Você disse...

IdoMind,
Aguardamos seu postal...
A&L

Léo disse...

É como que se você estivesse iniciando uma nova vida.

Direto do Brasil.
Beijos moça sumida.

Caillean disse...

Minha querida idoMind

Que texto magnifico forte e franco. Que voce possa trilhar este caminho mantendo sempre a consciencia de voce mesma, quando saímos do piloto automatico e tomamos as redeas de cada ato de nossas vidas tendemos a transforma-los em um ato de poder.

Beijos de LUZ

)0(

Caillean disse...

Minha querida

Voltei para dizer que tem um SELINHO la na "Casa" pra voce viu :)

Beijinhos Mágicos

)0(

IdoMind disse...

Marise, Marise

Eu NUNCA estou no caminho! Ando sempre um bocadinho ao lado. Pelo trilho de cabras que me dão cabo dos sapatos todos...

Isto é uma nova técnica que ando a experimentar: auto convencimento. Se eu disser as coisas muitas vezes começo a acreditar nelas e qualquer dia será o "HOJE" lol

Agora mais a sério, apesar de escrito na primeira pessoa, este texto pretendeu partillhar sonhos e expectativas que julgo serem comuns a todos.

Falei por muitos até porque a minha vida já é fora da regra, inteiramente excepcional.

Um beijo apertado e quando vens cá? Adorava conhecer-te

IdoMind disse...

Fátima,

Obrigada minha amiga.
Quanto ao Futuro acho que o presente que preparo dirá como vai ser.
Acredito que cheio de Amor seja lá o que a vida me reservar.
Que é também o que lhe desejo- muito Amor sempre e em tudo na sua vida.
Beijocas

IdoMind disse...

Cucu...meu cucu

A vida é a mesma de sempre, sou eu que sou nova, quase ao instante.
Como disse à Marise escrevi este artigo na primeira pessoa mas descrevendo o que vai na alma de tantos de nós. Quem já não pensou em acordar e mudar inteiramente de vida? Quem não anda há anos a planear aquela viragem com que sonham.
Quis dizer que qualquer dia é um bom dia para começarmos a VIVER!
Eu e todos!

Bela frase :)) onde ouviste?

Um abraço

IdoMind disse...

Minha vida,

Quando me determino, determino-me mesmo! Acontece uma vez por vida, mas dá-me com força...lol

Com já deves ter percebido pelos comentários anteriores, o texto não fala de mim em particular.
Dizes e muito bem que já faço aquelas coisas "despropositadas".

É verdade, faço o que entendo, sem preconceitos ou medos, tolhida pelo que possam pensar. Sou livre nesse aspecto. Ou inconsequente...lol

Quanto a ti...acho bem que alguém da família se porte com juízo ;)
E também não precisas de fazer nada de especial porque já estás a fazer tudo o que é preciso - caminhar o TEU caminho à tua maneira. Menos despropositada, mas muito mais impetuosa!Cheia de força! Cheia de verdade.

Love ya

IdoMind disse...

Meu Viajante,

não estava a falar de mim. Eu sou mesmo a estouvada que me imagina. Pus por palavras minhas os anseios de muitos depois de uma conversa com uma amiga que há anos adia a sua vida, diz ela, porque primeiro vêm outras coisas e outras vidas.

A si, disse-lhe alguma coisa?

Muitos beijos Viajante

IdoMind disse...

Doce Adriana,

Atenção à caixa do correio

:))

beijinhos

IdoMind disse...

Todos os dias Léo, todos os dias começo uma vida nova. E tu também...

Um escritor da tua terra disse " que todos os dias Deus no dá a oportunidade de mudar tudo".

beijo Léo com a força que precisares para a mudança

IdoMind disse...

Caillean, gentil como um ventinho de Verão...

Obrigada pelo selo...fiquei tão feliz.Não tenho jeito para lidar com elogios mas receber o seu presente, de alguém que só me inspira paz, foi fácil.

Obrigada de todo o meu coração.

Um grande abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...