junho 15, 2009

Elos


O dia perfeito para sonhar. O dia da lua.
Afastado o trânsito mental que estrangula a livre circulação das ideias maiores, deixem-se inspirar pelas visões que escolhemos encobrir com vários véus, até que delas ficou apenas uma leve memória do que poderíamos alcançar se as seguíssemos.

Hoje sonho com a liberdade.
Acompanham-me? Falo também para aqueles se julgam livres. Para aqueles que enquanto lêem, pensam que já fazem tudo o que querem, quando querem e como querem. Mas isto não é liberdade… Se fosse, já não choravam. Não se sentiam sozinhos. Agredidos ou magoados. E viveriam em permanente agradecimento. Satisfazer as nossas vontades, à nossa maneira, não é liberdade. Tem outro nome, é egoísmo.
Nada tenho contra o egoísmo. Considero-o até bastante útil. É o que nos mantém no nosso trilho isolado até nos apercebermos dos muitos trilhos paralelos que desaguam num caminho único – a partilha. É preciso que nos esgotemos no nosso egoísmo para que não restem dúvidas sobre o que somos e o que na realidade queremos. Para ser altruísta é preciso ter sido egoísta o suficiente para irmos ao fundo de nós, apenas por nós, e entendido que as mãos abertas nunca estão vazias.

A liberdade está onde o medo é proibido. Podemos encontrá-la no “não” audaz porque o “não” é a resposta que sabem ser o sim a vós mesmos. O sim àquilo que condiz convosco. O sim que a vossa alma espera. Quando somos livres somos capazes de dizer não. Sem culpa.
A liberdade também costuma ser vista ao lado da verdade. Alguns falam dos estragos que as duas podem fazer e chamam a esta dupla, egoísta. Ser livre é ser verdadeiro. A tempo inteiro. Sem os intervalos em que somos meias-verdades de nós próprios. Já vendemos falsificações. Das nossas verdadeiras opiniões. Do que nos faz realmente palpitar. Dos sonhos que ninguém sonha que nós sonhamos. Mas cumprimos a pena porque nenhum crime contra a nossa essência fica impune. Sabemos disso e hoje, dia do sonho acordado, somos capazes de dizer todas as verdades. Sem pecado.

Ser livre é aceitar o nosso destino. E dar os passos no seu encontro. Ou esperar que ele venha ao nosso. São livres. Façam como sabem que tem de ser feito.
Sonho por isso com liberdade. Levar-me-á onde sei que quero ir. Tão livre que sou, que não consinto em aprisionar ninguém. À minha volta não há prisões. Nem de gelo ou de vidro. Ou aquelas de chocolate, doces e frágeis, mas que não deixam de ser prisões. A minha amizade não prende e o meu amor não é carcereiro. De nada. De ninguém. É com isso que sonho. Ser livre e dar liberdade.



Acabaram-se os meses que se tornam anos, longos e tristes, longe de nós. Hibernados nas cavernas em que nos vamos abrigando aqui e ali. Encolhidos no aconchego de um casamento morno. Essa temperatura adequada que nunca aquece, nem arrefece. Nas cavernas não há estações, tudo é um interminável Outono.
Cheira-nos a Verão lá fora. Sentimos a frescura das chuvas renovadoras. Sabemos que os campos estão pintados de flores. Mas amarramo-nos na caverna dos deveres e das obrigações até que a luz do sol fere já os olhos.


Também eu preferia encontrar o meu destino sem causar sofrimento, a mim ou aos outros. Mas onde há dor, não há liberdade. É porque estamos presos a apegos moribundos e alguns já a deitar cheiro mas dos quais não queremos passar a certidão de óbito. É porque estamos amarrados a memórias do que foi que queremos muito que volte a ser, a esperanças que nunca vão deixar de ser só isso. A dor é aquela parte de nós a lutar pelo seu lugar. Que não quer de modo nenhum ceder a desconhecidos.


Por isso sonho com a liberdade. Não me quero agrilhoada, nem quero agrilhoar. Quero-me encadeada. Um elo entre muitos elos, todos livres, formando o Plano.

Sonhem-se também livres para que possam encadear-se na liberdade que nos foi concedida de ESCOLHER.
Sonhem e escolham. Aposto nas saídas das cavernas. Ainda que doa. Ainda que faça doer. Nada dura para sempre, nem a dor.
Ser livre é ser forte. E sonho com isso.
IdoMind

About honesty

3 comentários:

Eu Sou Você disse...

Sonhem... escolham... e co-criem...
:)

Maria de Fátima disse...

Olá IdoMind lindo post.Beijinhos.

Léo disse...

A idéia de liberdade é por sí só linda. Liberta o teu EU, e seja livre das amarras do social e tendencioso.

Direto do Brasil.
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...