junho 08, 2009

Em sonhos, eu...


Vamos a mais um sonho? Eu sei. É segunda-feira. O telefone ainda não parou. Os colegas entram e saem, interrompem, fazendo-nos perder a concentração. Bem como a paciência. Está toda a gente apressada para resolver tudo. Agora! E com dois feriados, não há mãos a medir. É difícil sonhar assim…
Mas não é impossível, por isso vamos fazer um esforço para não nos deixarmos apertar contra as paredes destes nossos pequenos mundos que parecem não parar de encolher e nos sufocar.
Por um minuto que seja, parem o que estão a fazer e respirem fundo. Respirem bem fundo. Por um precioso minuto libertem-se. E sonhem.
Proponho que hoje sonhemos connosco. Vamos sonhar com a pessoa que gostávamos de ser.
Eu já me vejo radiante a acordar de manhã. Para mim cada dia é um milagre. Uma oportunidade única e irrepetível de me conhecer. De me melhorar. Se quiser.

Vejo-me sentada naquela pedra triangular junto à praia onde fui tantas vezes à procura de razões para continuar. Vejo-me lá sozinha e em paz a olhar para minha vida como se eu fosse outra. Observo a outra. Como aproveita os seus milagres. Olho para ela a entrar no escritório, a falar com as pessoas, a dizer ao exterior quem é. Olho para ela a tentar aguentar-se de pé, estoicamente, como uma heroína que ninguém pediu que fosse mas que esperam que seja.
Lá vai ela a limpar as lágrimas em segredo. Não foi capaz de dizer “BASTA” outra vez. Deixou que escolhessem por si, de novo. Tem medo. É sempre mais fácil, quando as coisas não correm exactamente como gostaria, ter o pequeno conforto de pensar que não foi ela quem quis, quem fez, quem disse…não foi ela, foram os outros.
Também é mais fácil viver sem os conflitos que a defesa dos nossos projectos e das nossas expectativas de vida podem obrigar. É mais fácil acenar com a cabeça que bater com o pé. Ou com os dois. Podemos perder o que achamos de suma importância. Podemos deixar de ser tão apreciados. De sermos as boas pessoas.

Libertem-se. Sonhem-se a rebentar com as algemas que vos tolhem a acção. Podem começar pela falta de amor por vocês mesmos. Não são perfeitos? Ainda bem. EU abençoo a minha imperfeição. Todas as minhas imperfeições, que me tornam singular. Ímpar. Igual a mais ninguém. As minhas imperfeições levam-me a caminhar o caminho perfeito…o MEU caminho. Preciso reconhecê-las para que reconheça a direcção a seguir.
Agora que olho para a outra, assumo o compromisso de manter apenas as imperfeições que me definem enquanto filha do Meu Pai.
Quanto às outras, vou aperfeiçoa-las. Sublimá-las e usá-las como escada para o meu crescimento pessoal. Degrau a degrau.

Sonhem-se a amarem-se. A serem brandos convosco. A compreenderem as vossas razões e os vossos receios mais profundos. A serem o vosso melhor amigo. Que consola sem deixar de vos dizer uma verdade. Que vos ouve sem julgar. Que aconselha o melhor conselho que tem. Que vos sente. Sintam-se e depois sonhem-se.

Sonhem o dia em que se levantam determinados a dar voz ao sonho. Aquele dia em que vão deixar de encarnar o papel do indiferente a quem nada, nem ninguém afecta. Para quem nada é assim tão maravilhoso, assim tão bom, assim tão especial.
O dia em que vão deixar de ser o mal disposto. Aquele que não brinca porque tudo é sempre muito, muito, muito sério. Aquele que não arrisca dar um passo para fora da sua casca. O certinho incapaz de deixar o carro mal estacionado mesmo para ir pedir em casamento a mulher da sua vida que está a passar do outro lado da estrada. O triste. O que passeia com uma nuvem negra sobre a cabeça e que acaba por nos molhar de vez em quando. Sonhem o dia em que a nuvem é desfeita pela força de um raio de sol vibrante de vida.
Sonhem o dia em que não há sacrifícios. Em que não precisam de fazer nada porque “tem de ser” mas apenas porque vos dá uma imensa felicidade fazê-lo. Porque adoram o brilho nos olhos do vosso filho face ao prato de arroz de pato que só vocês sabem fazer. Porque a melhor coisa do mundo é sentir a satisfação do vossos companheiros com as pequenas coisas domésticas, como uma cama bem feita, um banho à espera ou apenas um presente sem ser no aniversário.

Sonhem-se a fazer tudo aquilo que exprime a visão mais bonita que têm de vós mesmos. E tentem trazê-la dos sonhos à vossa realidade. Aos poucos. Lembrem-se, degrau a degrau..

Eu sonho-me mais corajosa. Destemida face ao desconhecido. A aceitar cada desafio com bravura e fé no resultado. Por isso comecei a sonhar. O sonho é irmão da fé…
Eu sonho-me a ser e a estar apenas por amor. Só isso. Em tudo. Com todos. Esta é a minha visão mais grandiosa que tenho de mim – viver “em” e “por” amor.
Enquanto não consigo viver “de” amor vou sonhando com esse dia e ajudando os Deuses a ajudar-me a concretizar os nossos planos de sonho…

Sonhem-se bem.
IdoMind
about changes



6 comentários:

Shin Tau disse...

Perdoa-me soar a cliché, mas é necessário, cada vez isto está mais belo!!! Que lindo texto minha irmã!!! Consegues continuar a inspirar-nos a sermos melhores. Keep up the Go(o)d Work ;)

Eu sonho, mas pouco pois estou quase perfeita rrkrkrkrkrkrk
Agora a sério, sonho em pensar, sentir e agir cada vez mais de acordo com o meu coração. Sonho em deixar nos outros uma boa influência, ser um bom modelo para quem lida comigo, sonho em estar sempre em harmonia e em felicidade. Sonho em ser EU, como eu sei que sou capaz de ser. Às vezes, acordo e vejo que não estou a ser como sonho e aí, já não me puno, mas aceito e sigo em frente, amanhã terei oportunidade de voltar a ser quem sonho ser. Nunca é tarde para emendar o que fizemos, para mudar a nossa atitude e ser quem somos!
Contigo ao meu lado tem sido mais fácil lembrar-me disso!!!

Antes que me esqueça, adorei o IdoMind...about changes ;) que felicidade ouvir isso de ti!!! Estás mesmo a sonhar em ser e a conseguir!!!

Beijocas minha poetiza bela

IdoMind disse...

Amo-te
Agora não consigo dizer mais nada...
Amo-te...

Viajante disse...

Olá IdoMind

Acho que agora, neste tempo é imprescidivel sonhar e sobretudo acreditar mesmo quando todos à nossa volta parecem vacilar. O sonho como diz o poeta é a vontade de Deus plantada no coração do homem que vai trazer à luz a obra que temos de realizar neste plano.
Não lhe vou dizer outra vez que os seus escritos tocam-me muito e que são lindos talvez quem sabe um dia tenha uma surpresa para si.

E claro sonhe-se com amor, apaixonada pela vida, disposta a bater o pé mas também a abraçar. Neste plano em que tudo é relativo, temos de deixar de vez as atitudes absolutas.

Mais uma pérola para o colar

Beijinhos

Viajante

António Rosa disse...

IdoMind

De grande inspiração. Li segunda vez, com mais calma para absorver todas as energias e todas as imagens.

Muito obrigado.

Beijinho.

Fada Moranga disse...

Oh IdoMind, estive aqui a pensar... nao precisaras de mais bubble gum? :-)))

Estava mesmo ah espera dum sonho para interpretar, como o da ShinTau. Ja sentia o cheirinho de puzzle no ar... Ja mudei tanta coisa na minha vida que o teu texto me parece de vidas passadas. Foi uma sensacao e peras!

Voces manas escrevem mesmo bem! E bonito!
Bem hajam!
beijos**deFada

Léo disse...

Diferentemente de tí, eu vejo que primeiro eu tenho que me conhecer para poder conhecer o mundo ao meu redor.

Controlando minhas ações eu controlo os meios em que vivo.

Isso é TAO. Ter auto-controle pessoal.

Direto do Brasil.
Beijos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...